Empreendedorismo: como incluí-lo no currículo escolar

Education and technology concept - student boy with tablet computer learning at home

Embora algumas pessoas pensem que o empreendedorismo se aplica somente ao mercado de trabalho, suas lições vão além. Afinal, não se trata apenas de transformar ideias em negócios, mas, principalmente, em conquistar as habilidades necessárias para superar desafios. Ainda mais numa sociedade que se apresenta em constante evolução. Logo, o olhar para a educação empreendedora é cada vez mais importante em sala de aula. Sobretudo porque, a partir dela, é possível desenvolver o pensamento crítico e criativo. Assim como incentivar a autonomia para tomada de decisões e a análise de problemas complexos para encontrar soluções simples.

Ao mesmo tempo, essa disciplina fomenta a capacidade de trabalhar em equipes de maneira não hierárquica e colaborativa. Da mesma forma, ensina a correr riscos calculados e lidar com o imprevisível, a buscar oportunidades e a ter flexibilidade. Outras aptidões que podem ser exploradas são a capacidade de transformação e de comunicação, postura proativa e inteligência emocional. Dessa forma, o empreendedorismo representa mais uma maneira de implementar a formação integral e contemporânea preconizada pela BNCC. Do mesmo modo, ajuda a capacitar os estudantes para as profissões do futuro.

A seguir, veja algumas dicas da iPlace Educacional para adotar a educação empreendedora em sua escola.

Tecnologia Apple apoia o empreendedorismo

Robusto e portátil, o iPad é o dispositivo ideal para todas as fases do aprendizado. Além de favorecer o uso compartilhado, ele contribui cada vez mais para a personalização da educação. Afinal, facilita a conexão da sala de aula com o mundo, estimula a criação, a cooperação e a interação. Diante disso, é o melhor aliado para a implementação de metodologias ativas – que ensinam por meio da experiência. Logo, é também o parceiro perfeito para desenvolver o espírito empreendedor dos estudantes. Principalmente por oferecer inúmeras possibilidades para que os professores trabalhem com projetos focados em áreas específicas ou de maneira interdisciplinar.

Para fomentar o empreendedorismo nos alunos, é possível basear o uso do iPad em alguns dos principais pilares da educação. Por exemplo, estratégias de gamificaçãoaprendizagem baseada em projetos e problemasstorytellingmapas mentais, design thinking e aprendizagem em rede. Afinal, a educação empreendedora é aquela que impulsiona os alunos a solucionar desafios do dia a dia. Não apenas em relação ao que acontece dentro da sala de aula ou da escola, claro. Mas também em questões que abrangem a comunidade escolar, o bairro, a cidade e até o mundo.

Assim, você pode usar o iPad para sensibilizar a comunidade escolar a ampliar o contato com a natureza, por exemplo. Com isso, a escola consegue estimular nos alunos a capacidade de identificar oportunidades e desenvolver senso de responsabilidade. Aliás, essas são apenas algumas das incontáveis possibilidades que a tecnologia Apple leva para a sala de aula.

Quer saber como adotar o iPad em sua escola? Então contate agora mesmo um especialista da iPlace Educacional!

Foto: iStock/klebercordeiro

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Veja também: