Senhas corporativas: como tornar sua empresa mais segura

Adotar uma política de senhas é etapa essencial para organizações que desejam minimizar os riscos de ataques virtuais

No mundo digital e conectado, infelizmente os ciberataques são uma ameaça concreta ao patrimônio intelectual e financeiro de empresas. Porém, se engana quem pensa que tais crimes são sempre praticados da forma espetaculosa, com servidores sendo derrubados forçosamente. Na maioria das vezes, ataques hacker são iniciados a partir de senhas corporativas fracas, que tornam todo o sistema vulnerável.

Diante dessa realidade, é indispensável que empresas adotem políticas de segurança mais rígidas – a serem seguidas por todos os colaboradores. Além disso, a adoção de um sistema de gerenciamento remoto, como o disponível na plataforma Apple, agrega ainda mais proteção.

 

Como criar senhas mais seguras

Implantar uma política de senhas corporativas é o primeiro passo para empresas que desejam aumentar suas defesas contra ataques virtuais. Para tanto, o ideal é criar um guia que oriente os funcionários, explicitando os seguintes pontos:

Senhas precisam ser fortes

Ao se cadastrarem em sites e portais, usuários são orientados a criar chaves de acesso complexas, difíceis de ser descobertas. Consequentemente, na sua empresa não pode ser diferente. Então senhas corporativas não devem conter dados pessoais – como nomes, endereços ou datas de nascimento. Para garantir mais segurança, estabeleça um padrão. Por exemplo, exija que os códigos possuam ao menos 8 dígitos, incluindo letras, números e caracteres especiais.

Contas diferentes pedem senhas diferentes

Por mais forte e segura que uma senha possa ser, ela nunca deve ser utilizada em mais de um serviço. Ou seja, funcionários não podem usar o mesmo password de seu e-mail pessoal, por exemplo, no login corporativo. Isso porque, caso uma senha repetida seja descoberta, comprometerá a segurança de várias frentes ao mesmo tempo.

Códigos devem ser trocados periodicamente

Para garantir uma camada adicional de proteção, é recomendado que as senhas corporativas sejam modificadas de tempos em tempos. Essa medida limpa possíveis rastros que poderiam facilitar a invasão aos sistemas. A frequência de troca das chaves de acesso pode ser trimestral, semestral ou anual, dependendo das políticas de segurança da empresa.

 

Mais proteção com Apple

Com o ecossistema Apple, a implementação de uma política de senhas torna-se ainda mais eficaz. Isso porque empresas que adotam essa plataforma têm acesso ao Apple Business Manager. Trata-se de um portal online que dá à equipe de TI a possibilidade de administrar remotamente todo o parque de dispositivos da organização.

IDs Apple gerenciados

Aliado a um serviço de MDM, o Apple Business Manager permite a criação e a gestão de IDs Apple gerenciados. Assim, ao contrário dos IDs Apple pessoais, as contas de usuários são supervisionadas diretamente pelo setor de TI da empresa. Ao ser criado, o ID Apple gerenciado recebe uma senha provisória, redefinível pelo colaborador (de preferência, seguindo as recomendações acima).

Com esse sistema, todas as redefinições de senha posteriores devem ser sempre autorizadas pelos administradores, garantindo mais segurança. Afinal, isso impede que hackers alterem senhas por conta própria e bloqueiem a conexão ao sistema. Da mesma forma, com o ID Apple gerenciado, os administradores podem conceder e remover permissões de acesso a cada usuário. Tudo isso de forma remota, proporcionando mais agilidade e economia às atividades de TI. Ou seja, com uma boa política de senhas e com o ecossistema Apple, sua empresa usufrui de muito mais segurança e produtividade.

 

Quer saber como adotar a plataforma Apple em seus negócios? Então entre em contato agora mesmo com a iPlace Corporativo e fale com um de nossos especialistas!

 

Foto: iStock/RayaHristova

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Veja também: