Produtividade: 4 atitudes para melhorar a sua no dia a dia

homem de negócios em uma mesa

Manter o foco, cumprir prazos e priorizar o que é realmente importante no dia a dia. De modo geral, esses costumam ser os principais desafios do mundo corporativo. Afinal, a baixa produtividade tem sido um problema enfrentado inclusive por funcionários considerados de alto potencial. Ou seja: apesar de suas grandes habilidades em diversas áreas, mesmo eles encontram dificuldades para alcançar a máxima eficiência.

O fato foi demonstrado por um estudo divulgado pela VitalSmarts, empresa de treinamento e liderança. Conforme a pesquisa, 70% dos gerentes entrevistados pensam em demitir pelo menos um colaborador de alto potencial. Tudo em função de desempenho abaixo do esperado. Para contornar a situação, além de técnicas e ações, algumas mudanças de atitude podem contribuir de forma significativa.

 

  1. Do caos à escolha pela produtividade

Para os especialistas da VitalSmarts, há uma grande conexão entre mentalidade e produtividade. Por isso, destacam que a melhor maneira de lidar com o acúmulo ou excesso de tarefas é fazendo uma pausa. Refletir sobre o que se está fazendo (e por que), pode ajudar a identificar o que é ou não prioridade. Dessa forma, fica mais fácil avaliar quais tarefas podem ser delegadas ou postergadas. Ao mesmo tempo, você estará investindo em sua capacidade de gerenciamento de tarefas. Além de liberar tempo, isso ajuda toda a equipe a lidar melhor com diferentes cenários.

 

  1. De pendências para acordos

Ao longo do dia, as pessoas vão recebendo mais demandas e ampliando suas listas de tarefas. Por sua vez, o cérebro humano estará constantemente lembrando das coisas que não foram concluídas e aumentando sua ansiedade. Por isso, em vez de simplesmente anotá-la na agenda, os especialistas sugerem que cada nova obrigação seja tratada como um acordo. Essa simples mudança de pensamento pode torná-lo mais consciente sobre o que assumir ou não. Consequentemente, facilitará a atitude de delegar mais – em vez de centralizar tanto. Aumentando o controle, percebe-se o que não precisa ser feito logo e o que não precisa ser feito por você.

 

  1. Do desempenho ao resultado

Mesmo depois de livrar sua mesa de múltiplas anotações, você segue sofrendo por antecedência com o que ainda precisa resolver? Isso significa que você está focado no processo – e não no resultado. Perseguir a produtividade e medir o desempenho constantemente pode afastar as pessoas do objetivo maior do seu trabalho. Por isso, segundo os especialistas da VitalSmarts, reconectar-se com o propósito de suas tarefas é fundamental.

 

  1. Da urgência ao impacto

Outro ponto revelado pela VitalSmarts é que profissionais de alto potencial frequentemente têm dificuldade para chegar à tarefa principal. Isso porque, conforme 37% dos gerentes, eles se ocupam demais apagando pequenos incêndios pelo caminho. Nesse caso, em vez de querer reduzir ao máximo sua lista de demandas, mantenha o foco no trabalho mais significativo. Afinal, mais importante do que tarefas concluídas são os resultados gerais alcançados no dia a dia. Sendo assim, evite interrupções desnecessárias. Deixe o celular pessoal no silencioso, não olhe e-mails e dedique-se às tarefas que trarão os resultados necessários à empresa. Se outras demandas surgirem, faça seus acordos, mas trate deles apenas mais tarde. Afinal, só quando percebe que está realmente no comando das suas escolhas é que você pode fazer mais e melhor.

Foto: iStock/FlamingoImages

 

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Veja também: