Soft skills: como lidar com a ansiedade em negociações

negociações

Ser um bom líder ou administrador de empresas envolve diversas tarefas e aptidões. Por um lado, deve-se estar sempre atualizado em relação às melhores práticas de gestão e às tendências de comportamento dos consumidores. Por outro, é preciso cuidar da saúde financeira do empreendimento e ficar atento a novas oportunidades comerciais. Nesse contexto, obter o melhor resultado em negociações é primordial. Logo, tão importantes quanto o conhecimento técnico propriamente dito são também as “soft skills”. Ou seja, aquelas competências comportamentais relacionadas a comunicação, resolução de problemas, atenção aos detalhes e capacidade de adaptação.

Embora normalmente signifique um passo positivo para a empresa, o ato de negociar nem sempre é tranquilo. Isso porque a pressão por conseguir um bom acordo pode gerar stress e ansiedade sobre o negociador, prejudicando seu desempenho. Por isso, o ideal é que a pessoa responsável pela tarefa esteja bem-preparada e tenha algumas cartas na manga.

 

3 dicas para negociações mais tranquilas

1.     Acostume-se ao ato de negociar   

É muito comum que as pessoas só comecem a se preparar para uma reunião importante quando ela já está se aproximando. No entanto, para ser um bom negociador – calmo, ponderado e eficaz –, é essencial estar familiarizado com esse cenário. Logo, a dica é praticar sempre que possível, inclusive fora do ambiente profissional. Por exemplo, pedindo descontos em lojas ou negociando horários de checkout em hotéis. Tais ações, mesmo simples, acostumam o cérebro à lógica das negociações e aprimoram o processo de tomada de decisão.

2.     Domine o ambiente

Para ter confiança durante reuniões, é importante também que você se sinta confortável com o ambiente e os materiais utilizados. Portanto, planeje e revise com antecedência as informações que utilizará, bem como arquivos de suporte e apresentações multimídia. Afinal, participar de negociações sem se sentir no domínio desses dados costuma gerar nervosismo. Além disso, vale prestar atenção ao espaço físico. Caso a reunião seja presencial e na sua empresa, escolha um ambiente no qual você se sinta bem. Já em apresentações online, tome cuidado com a iluminação e privilegie equipamentos de qualidade inquestionável.

3.     Delegue algumas negociações

O ato de negociar pode ser especialmente estressante para o dono da empresa. Afinal, muitas vezes a reunião em questão envolve decisões de alto impacto ao futuro do empreendimento. E isso, claro, só aumenta a pressão sobre o gestor, podendo chegar ao ponto de prejudicar sua confiança e capacidade analítica. Nesses casos, recomenda-se ter alguém de confiança que possa lhe apoiar ou mesmo representar na reunião. Assim, pode ser um advogado, um colaborador ou mesmo um consultor externo. Sem precisar lidar com tanta pressão, esses profissionais, desde que bem-preparados, tendem a conseguir bons resultados nas negociações.

 

Gostou de nossas dicas? Para conhecer mais soluções voltadas ao mundo dos negócios, fique sempre atento ao conteúdo da iPlace Corporativo!

 

Foto: iStock/PrathanChorruangsak

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Veja também: