Ligue 4020.7900

Ligue 4020.7900

Ligue 4020.7900

Tecnologia educacional Apple conectou o ensino na pandemia

apple_edu-graduation-2021_musical-production-field_06232021

Desde o início da pandemia, escolas e universidades de todo o mundo precisaram adaptar suas atividades para o ambiente online. Nesse contexto, a tecnologia educacional Apple ajudou professores e alunos a encontrarem soluções criativas para garantir o aprendizado remoto. Não apenas para inovar no plano de aula e conquistar o interesse dos estudantes no conteúdo trabalhado a distância. Mas, também, em relação ao estímulo à conexão e ao pertencimento para minimizar sintomas de estresse, ansiedade e medo. Logo, há inúmeros exemplos de práticas bem-sucedidas que podem ser replicadas por professores e escolas de todas as cidades. Afinal, com a tecnologia não há fronteiras. Por isso, a iPlace Educacional compartilha a seguir três projetos que fizeram história mundo afora nesse período atípico.

 

Projetos e possibilidades da tecnologia educacional Apple

Com a ajuda da tecnologia educacional Apple, educadores de todo o mundo criaram formas inovadoras de ensinar a distância. Desde o lançamento de um musical estudantil de ensino médio online e uma exploração pela história, usando iMovie e GarageBand, até a produção de uma cerimônia de formatura virtual. Aliás, todas essas experiências seguramente serão estendidas às futuras gerações de estudantes.

 

Musical online com iPhone e iPad em Nova Iorque (EUA)

Na New Rochelle High School, alunos usaram o iPhone e o iPad para gravar um musical de final de ano. Antes disso, o professor Anthony Stirpe, de Nova Iorque, precisou reimaginar como apresentar o espetáculo de uma forma diferente. Segundo ele, a preparação para o “Is There Life After High School?” teve início no final de 2020.

Primeiro, os estudantes encaminharam vídeos de audição filmados no iPhone e no iPad para Stirpe. Já em 2021, começaram os ensaios e o elenco fez upload de seus monólogos em vídeo. Após o feedback do professor, todas as cenas foram filmadas no iPad e no iPhone dos estudantes. Em seguida, Stirpe editou o musical com o iMovie e o Final Cut Pro no MacBook Pro. De acordo com os alunos, o projeto ajudou a turma a se sentir mais conectada durante este período tão difícil.

 

Apps nativos para criar podcasts em Glasgow (Escócia)

Em Glasgow, na Escócia, foi um professor de História que inovou para cativar os alunos do ensino remoto. Para tanto, Scott Anderson, da Castlemilk High School, aprendeu por conta própria a usar os apps iMovie e GarageBand. Então, a partir dessas ferramentas gratuitas da Apple, o professor criou lições virtuais narradas por ele, usando diversos efeitos sonoros. Além disso, incluiu em seu material videoclipes e fotos de arquivo que os alunos podem acessar digitalmente a qualquer momento. Segundo ele, durante o lockdown, o ensino remoto acabou se tornando um pouco repetitivo. Consequentemente, foi preciso variar ainda mais as maneiras de ensinar. “Com o iPad e seus apps nativos de criatividade, foi muito mais fácil fazer essas tarefas virtual e rapidamente”, relata.

Além disso, as lições virtuais de Anderson inspiraram os estudantes a criar seus próprios podcasts sobre elementos importantes da história. Inclusive, vale ressaltar que a Castlemilk High School está localizada numa das áreas mais economicamente carentes do município de Glasgow. Há cinco anos, apenas 20% dos alunos formados na Castlemilk entraram em uma universidade. Porém, desde 2019, a partir de uma iniciativa da cidade, foi possível levar o iPad às mãos de cada aluno. Agora, em meio à pandemia, o número de estudantes que chegou à universidade subiu para 50%.

 

Cerimônia de formatura online em Delaware (EUA)

Em 2020 e 2021, muitos alunos do último ano do ensino médio e universitários perderam suas cerimônias de graduação. Pensando nisso, o reitor da Delaware State University, Tony Allen, e a professora Francine Edwards resolveram agir. Assim, começaram a trabalhar na formatação de uma solenidade totalmente virtual, que pudesse ser apresentada online.

Desse modo, tanto os formandos quanto seus familiares puderam participar do evento de qualquer lugar. Além disso, toda a comunidade foi envolvida na programação, com o envio de vídeos com mensagens de apoio e saudações. Para tanto, a professora disponibilizou um tutorial, também em vídeo, sobre como gravar no iPhone e no iPad.

Conforme Edwards, tudo funcionou de maneira fluida, e a edição foi feita por ela no MacBook e no iPad. Além disso, a professora conta que criou ilustrações e transições usando o app Keynote. Como resultado, a turma de 2020 teve uma cerimônia de formatura virtual com produção magistral e excelente cadência. Afinal, foram duas horas e meia de duração, incluindo mensagens de dezenas de celebridades e políticos. De acordo com a professora e o reitor da universidade, isso teve toda importância do mundo para os estudantes. Principalmente pela Delaware State University ser uma universidade historicamente de cultura negra e integrante do programa Apple Distinguished Schools.

Para o Dr. Allen, foi graças aos dispositivos Apple que a universidade conseguiu manter as atividades acadêmicas dos alunos. Afinal, no início da pandemia foi preciso levar 1.700 aulas presenciais para o ambiente digital em cinco dias. Mais do que isso: colocar ferramentas do mundo real nas mãos dos alunos para garantir que eles estivessem preparados. “Não apenas para o que vão enfrentar no mercado de trabalho, como também na vida”, destaca.

 

E, na sua escola, o que é feito para manter a inovação e o aprendizado diante de tantos desafios? Se você quer desenvolver projetos criativos e obter destaque na área da educação, entre em contato com nossos especialistas! Afinal, com a tecnologia educacional Apple, não há fronteiras para explorar o conhecimento

 

Foto: Apple/Divulgação

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Veja também: