Ligue 4020.7900

Ligue 4020.7900

Ligue 4020.7900

Saúde financeira: prepare sua empresa para driblar a crise

saúde-financeira

Em tempos de adversidade, liderar é inspirar sua equipe e entender de que formas colaboradores, clientes e comunidade serão impactados. Afinal, a empatia é fundamental, tanto para conquistar engajamento quanto para fomentar a produtividade e a criatividade nos negócios. Ao mesmo tempo, é imprescindível estabelecer um plano de ação empresarial para driblar a crise e manter a saúde financeira. Pois, como se discute a cada dia, o Covid-19 trará diversas implicações ao cenário econômico brasileiro e mundial.

Diante disso, tão importante quanto preservar a vida das pessoas é preparar sua organização para reagir com rapidez e flexibilidade. Aliás, o assunto foi abordado recentemente por Ricardo Corrêa, CEO da Ramper, em artigo publicado em seu perfil do Linkedin.

 

Medidas para preservar a saúde financeira dos negócios

No contexto de prevenção ao coronavírus (Covid-19), muitas empresas entenderam a necessidade do isolamento social. Contudo, devem lembrar que, ao adotar o trabalho remoto, é importante buscar manter o padrão das operações presenciais. Logo, garantir a infraestrutura para que sua equipe possa desempenhar bem as atividades é essencial. Por exemplo: certificar-se das condições de internet, oferecer equipamentos e ferramentas de qualidade e, sobretudo, manter o comprometimento da equipe. Afinal, o melhor caminho para driblar a crise e manter a saúde financeira é colaborar para inovar no ambiente empresarial. Por isso, veja a seguir algumas das medidas aconselhadas por Ricardo Corrêa:

 

  1. Criar estratégias de acompanhamento do trabalho

Ao liberar o home office, estabeleça um plano de trabalho com a equipe. Além disso, implemente uma rotina de acompanhamento online. Apesar de basicamente servir para monitorar o desempenho e as atividades dos colaboradores, esse “check-in” cumpre um objetivo ainda maior. Sobretudo por garantir que a equipe tenha as informações necessárias para cumprir sua agenda de maneira remota.

Além disso, mesmo em isolamento, é importante que o aprendizado diário possa ser compartilhado entre as pessoas. Assim como os resultados – atingidos ou não – e suas implicações. (Aliás, você pode usar o Doodle para marcar o melhor horário para reuniões e fazer videoconferências com o FaceTime).

 

  1. Elaborar cenários e planos de ação para contornar situações

Num período de incerteza como regra, traçar uma estratégia decisiva para driblar a crise pode ser um tanto improvável. Porém, assim como acompanhar as principais tendências do mercado, investir na antecipação de cenários é estar um passo à frente. Dessa forma, não só a sua empresa estará mais preparada, mas também sua equipe se sentirá mais confiante. Logo, manter a saúde financeira da organização será menos complicado. Portanto, considere planejar os negócios diante das seguintes situações:

Otimista: o que acontecerá se a empresa conseguir manter o ritmo normal de operação e crescimento e quais oportunidades poderão ser exploradas?

Realista: se as operações sofrerem uma leve desaceleração, quais serão as implicações para a saúde financeira da empresa? Ou seja, será possível se manter num cenário de atrasos ou queda das receitas? A empresa tem caixa para isso?

Pessimista: quais serão os impactos se a queda das entradas de receita for mais acentuada? Além disso, quais medidas poderão ser adotadas para atravessar o período e qual será o plano de retomada?

Catastrófico: caso haja uma queda mais significativa de faturamento ou a empresa fique um período sem poder operar, o que será feito para preservar sua existência?

 

  1. Monitorar as operações de missão crítica

Conforme Ricardo Corrêa, é importante que as empresas possam viver “um dia de cada vez”. Logo, assim como as reuniões de check-in com os colaboradores, acompanhar o andamento dos negócios diariamente é essencial. Para isso, monitore seus principais indicadores de negócios. Por exemplo: se as vendas estão mantendo o ritmo, caindo ou aumentando. Se os clientes estão satisfeitos, no que mais a empresa pode investir ou melhorar em relação à retenção e fidelidade.

Outro fator significativo é o fluxo de caixa. Afinal, é preciso considerar a inadimplência. Assim, além de triangular essas informações com os colaboradores, observe os cenários traçados acima para identificar a direção dos negócios.

 

  1. Usar o caixa da empresa de maneira responsável

Mais do que nunca, será preciso buscar maneiras de reduzir custos sem perder a qualidade. Sobretudo para quem quiser evitar a perda de bons funcionários e fornecedores. Aliás, interromper os investimentos pode não ser o melhor caminho para a saúde financeira da empresa. Pelo contrário: pode ajudar a intensificar o colapso da economia.

Por tudo isso, a iPlace Corporativo é uma grande aliada para empresas de todos os tamanhos. Afinal, oferece soluções que agregam mais segurança, estabilidade e facilidade de uso e gerenciamento. Então, caso sua empresa ainda não utilize o ecossistema Apple, que tal analisar todas as vantagens de uma migração?

 

Foto: iStock/NicoElNino

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Veja também: